Vitiligo ?!

2018_drauzio_vitiligo_1000x563.jpg
Sintomas

 

Aparecem manchas brancas e bem delimitadas espalhadas pelo corpo. Não há como prever o surgimento e a evolução da doença, podendo ocorrer, em um mesmo paciente, regressão de determinadas lesões enquanto surgem outras.

Apesar dos danos estéticos que acarreta, o vitiligo não causa nenhum prejuízo à saúde.

Vitiligo caracteriza-se pela diminuição ou falta de melanina (pigmento que dá cor à pele) em certas áreas do corpo, gerando manchas brancas nos locais afetados. As lesões, que podem ser isoladas ou espalhar-se pelo corpo, atingem principalmente os genitais, cotovelos, joelhos, face, extremidades dos membros inferiores e superiores (mãos e pés). O vitiligo incide em 1% a 2% da população mundial.

  • Teoria neural Vitiligo segmentar: incide geralmente sobre a região de um nevo (pinta) e é provocado por substâncias que destroem os melanócitos, células que produzem melanina.

  • Teoria citóxica A despigmentação da pele é provocada por substâncias como a hidroquinona presente em materiais como borracha e certos tecidos.

 

  • Teoria autoimune Consiste na formação de anticorpos que atacam e destroem o melanócito ou inibem a produção de melanina. Parece estar associado a outras doenças auto-imunes, como diabetes e doenças da tireóide. Há ocorrência familiar em 20% a 30% dos casos.

 

O diagnóstico é clínico, isto é, o médico deve examinar as lesões e pedir exames laboratoriais para determinar se o paciente é mesmo portador de vitiligo e se existem outras doenças associadas. Algumas manchas brancas podem ser provocadas pelo sol ou por micoses e não constituem lesões de vitiligo.